Marca Prefeitura

Símbolos Municipais

Bandeira

bandeira

Retangular, de vermelho, com um triângulo isósceles de branco, carregado de um triângulo de preto, sobrecarregado de um triângulo de branco com o brasão. Os triângulos superpostos formam pontas de lanças a indicar o impulso do município de Tarumã a um futuro grandioso de desenvolvimento e prosperidade. O simbolismo das cores é o mesmo do brasão municipal, observando-se que a cor prata do brasão corresponde ao branco da bandeira.

 

Brasão

brasao

Em 1º de setembro de 1993, a Câmara Municipal decretou e o prefeito Oscar Gozzi sancionou a Lei no 058/93, que dispõe sobre a instituição, a forma e apresentação dos símbolos do município de Tarumã.

Na data foram instituídos como símbolos municipais o brasão, a bandeira e o hino.

O brasão, assim como a bandeira de Tarumã, é de autoria do heraldista Lauro Ribeiro Escobar, do Conselho Estadual de Honrarias e Mérito. Ele é formado por um escudo ibérico vermelho com uma cruz de Santo André, de prata, carregada de duas flechas pretas. Acima do escudo, há uma coroa de oito torres. À direita, há uma haste de cana-de-açúcar e, à esquerda, uma de milho. O nome Tarumã está escrito na cor prata.

O escudo ibérico era usado em Portugal à época do descobrimento do Brasil e sua adoção evoca os primeiros colonizadores e desbravadores do Brasil. O vermelho representa a audácia dos pioneiros colonizadores da região, que enfrentaram o sertão inóspito. A cruz de Santo André, emblema do santo padroeiro do município, por ser seu instrumento de martírio, representa a fé cristã. A cor prata indica harmonia e compreensão.

As flechas, símbolo do amor, tradição guerreira e velocidade, lembram a presença de índios na região no início da colonização. A cor preta representa honestidade. A coroa mural é o símbolo da emancipação política, e as oito torres, das quais apenas cinco são aparentes, indicam que o local é uma cidade. As portas abertas representam o caráter hospitaleiro do povo de Tarumã.

As hastes de cana e milho, importantes produtos agrícolas, atestam a fertilidade da terra local e homenageiam a agricultura, principal fonte de renda da cidade, sendo a cana responsável pela industrialização. Finalmente, o nome Tarumã identifica o município.

 

Hino de Tarumã

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal da Educação, Cultura e Esporte, (hoje Secretaria Municipal de Educação e Cultura) promoveu no ano de 1996 um concurso nacional para escolher o Hino Oficial de Tarumã.

A finalidade era dotar o município de um hino que representasse as origens da cidade, que já contava com legislatura e bandeira próprias.

A premiação para o vencedor do concurso foi um prêmio de R$ 2 mil, em dinheiro. A autora do hino é uma munícipe, Maria Alice Fernandes.

Letra do hino

Ao som de instrumentos
E a banda com seu encanto
Vila Lex sempre lutando
Adquiriu vontade de vencer
E venceu

Gerou progresso cresceu,
Se emancipou
Em janeiro se libertou
O sonho já realizou
Encontrou gente que acreditou

Tarumã és Tarumã
Cidade de união batalhadora
Terra produtiva inovadora (bis)

Tarumã é terra de lutadores
Em nossa Pátria está entre vencedores
Verdadeiros quinhões de encantos
Seu verde se perde nos campos

És formadora de princípios
Destaque entre municípios
Pedaço de pátria Brasil
Doce coração de mãe gentil

Tarumã és Tarumã
Cidade de união batalhadora
Terra produtiva inovadora (bis)

Povos unindo gerações
Remanso entre corações
Cidade de união acolhedora
Justiça e amizade vencedora

Tarumã és Tarumã
Cidade de união batalhadora
Terra produtiva inovadora (bis)

Letra: Maria Alice Fernandes