Marca Prefeitura

Centro de Reabilitação de Tarumã informa sobre a Escoliose

Tarumã, 23 de junho de 2020

A fisioterapeuta do Centro de Reabilitação de Tarumã, Patrícia Alves Holzhausen, orienta sobre os cuidados que devem ser tomados em casos de escoliose, deformidade óssea ou muscular, que podem ser congênita, hereditária ou devido à uma má formação genética.

De acordo com Patrícia, a escoliose “ocorre, geralmente, durante o pico de crescimento. Um pouco antes da puberdade e é mais comum em meninas do que em meninos. É um problema da estrutura da coluna, mas o tratamento pode ajudar para que essa escoliose não evolua”. Segundo a fisioterapeuta, o tratamento requer acompanhamento médico e fisioterápico constante e realização de exames diagnósticos, como os de raios-x, para que a evolução da escoliose seja controlada.

A fisioterapeuta reitera que “existem muitas causas para a escoliose, ela pode ser congênita, hereditária, devido à problemas de malformação genética, idiopática e outras”, sendo essa última a mais comum entre adolescentes em fase de crescimento. Os principais sintomas da escoliose são: ombros e quadris assimétricos, coluna vertebral encurvada para um dos lados, dor, desconforto muscular, entre outros.

Segundo Patrícia Holzhausen, o tratamento da escoliose pode ser cirúrgico ou também “pode ser usado um colete específico, feito individualmente para cada pessoa, que será usado durante um determinado período de tempo, para que seja evitado uma possível progressão da curva”, explica. Outros tratamentos que podem ser adotados pelos fisioterapeutas para ajudar no controle da escoliose são exercícios específicos feitos sob acompanhamento de um profissional fisioterapeuta, cujo os objetivos sejam aliviar o desconforto sentido pelos pacientes e melhorar o aspecto físico, bem como também a curva patológica do indivíduo.

Assessoria de Comunicação l PMT